Category: Dicas (page 1 of 2)

Consulta CPF: Onde fazer a consulta CPF Grátis?

Você sabe como consultar CPF de forma grátis?

Algumas vezes estamos ‘de boa’ em casa quando, de repente, recebemos um e-mail ou mesmo mensagem no celular falando que estamos inadimplentes.

Nesse momento é comum bater aquele friozinho na barriga sem saber se o e-mail ou mensagem são ‘reais’ ou uma ‘fake news’.

Bate aquela dúvida se você pagou todas as faturas do cartão de crédito, se não deixou passar nenhuma fatura do celular e etc.

Quando isso acontece como consultar CPF e saber se isso é real ou apenas uma tentativa de te roubar uma grana?

Atualmente é possível consultar CPF de forma online, mas normalmente isso é feito de forma paga.

Por esse motivo vamos te ensinar a consultar CPF de forma grátis. Continue lendo.

Como consultar CPF grátis

A principal forma de consultar CPF sem precisar pagar é procurando um pouco na internet.

Não precisa ir muito longe, na primeira página do mecanismo de busca você já encontrará algum site informando que faz consulta de CPF de forma grátis.

Faça o cadastro no site. Sim, será necessário realizar um cadastro no site em questão.

Isso é necessário para poder validar os seus dados, como nome completo, CPF, nome da mãe, entre outras coisas.

Somente por meio do cadastro é possível realizar uma pesquisa nos bancos de dados e confirmar se o seu nome está ou não inadimplente.

Consultar CPF: meu nome está inadimplente, e agora?

No site em questão você terá duas formas de optar para resolver esse seu problema.

A primeira maneira é entrando em contato diretamente pelo atendimento da empresa onde você tem esse débito em aberto.

Na hora que você consultar seu CPF o site informará em qual empresa se encontra o débito em aberto.

A segunda forma é fazendo o pagamento diretamente pelo site onde você fez a pesquisa.

O próprio site onde você fez a consulta do seu CPF provavelmente terá uma forma de você realizar o pagamento.

Em alguns casos ele apresentam até descontos maiores ou mesmo melhores condições de parcelamentos.

Não esqueça de compartilhar essas informações em suas redes sociais.

Vai viajar? Confira dicas preciosas para economizar

Não importa a época do ano, sempre haverá pessoas viajando para todos os cantos do Brasil e do mundo. Alguns vão em busca de frio, outros de praia, e tem aqueles que querem mesmo é uma boa dose de aventura. Seja qual for o objetivo, em uma coisa todos concordam: economizar na viagem é sempre bom.

De fato, viajar é uma experiência que pode sair bem cara, principalmente se não houver planejamento. Mas, fique tranquilo! É possível, com algumas dicas simples, fazer com que a sua viagem dos sonhos caiba no bolso. Confira:

  1. Escolha um destino barato

Há uma infinidade de destinos para se viajar, que vão muito além daqueles tradicionais que você costuma ver nas agências de viagem. Em geral, destinos menos badalados turisticamente costumam ser mais baratos e menos cheios, mas, nem por isso são menos interessantes.

Na hora de fazer a escolha, analise o preço das passagens, valor da moeda local em relação ao real, hospedagens e o custo de vida local. Além de te ajudar a selecionar o mais em conta, ainda será uma excelente forma de se planejar financeiramente.

  1. Prefira a baixa temporada

Independente do lugar, todo destino na alta temporada torna-se mais caro. Se o seu calendário de férias for flexível e permitir adaptações, vale a pena cogitar as estações menos procuradas pelos viajantes como primavera e outro. Seu bolso agradece e sua paciência também, afinal, ninguém merece enfrentar filas de turistas por todo lado.

  1. Dê chance para as hospedagens alternativas

Que tal deixar de lado os resorts de luxo e cogitar uma pousada? Ou, até mesmo, um albergue, onde se compartilha o espaço com outros turistas? Se a sua intenção é economizar, abrir a mente para novas alternativas é uma boa opção. Além disso, essa é uma boa forma de confraternizar com outras pessoas, conhecer novas culturas e até treinar o idioma.

Agora, quer economizar de verdade? Dê uma olhada nos sites de acomodação temporária compartilhada, como o Couchsurfing, por exemplo. Nele é possível encontrar acomodação de graça, em qualquer lugar do mundo. Esta é uma boa alternativa para os aventureiros de plantão.

  1. Pesquise muito

Esta dica se aplica não só para os itens acima, como para tudo que envolver a sua viagem. Seja nas passagens, na hospedagem, na alimentação ou no seguro viagem, quanto mais você pesquisar, maiores as chances de conseguir economizar. Hoje, há diversos sites que permitem que você compare e compre online, facilitando e muito a busca e a comparação de preços. Assim, será possível encontrar aquele que atende as suas necessidades, sem doer no bolso.

  1. Defina suas prioridades

Sua prioridade é visitar o máximo de lugares possíveis, ou visitar aquele museu histórico? Quer experimentar os melhores restaurantes da cidade ou fazer compras na feira de artesanato do vilarejo? Seja qual for a sua escolha, definir prioridades, certamente, te ajudará a economizar. Um bom planejamento vai garantir que você tenha tempo e dinheiro para fazer tudo o que sonhou, sem deixar nada de lado.

Como ter sucesso no mundo dos negócios

Para ter sucesso nos negócios de hoje, você precisa ser flexível e ter boas habilidades de planejamento e organização.

Muitas pessoas começam um negócio pensando que eles vão ligar seus computadores ou abrir suas portas e começar a ganhar dinheiro, só para descobrir que fazer dinheiro em um negócio é muito mais difícil do que eles pensavam.

Você pode evitar isso em seus empreendimentos, que tomem demasiadamente seu tempo, planeje todos os passos necessários para alcançar o sucesso.

Este artigo é uma cortesia do site Evelise Soares.

Organização é fundamental

Para ser bem sucedido nos negócios você precisa ser organizado.

A organização irá ajudá-lo a completar as tarefas e acompanhar cada atividade realizada. Uma boa maneira de fazer isso é criar uma lista de itens.

À medida que você completa cada item, verifique fora da sua lista. Isto vai garantir que você não está esquecendo nada e você está completando todas as tarefas que são essenciais para a sobrevivência do seu negócio.

Tenha seu próprio histórico de atividades

Todas as empresas de sucesso mantêm registos detalhados.

Ao manter registros, você vai saber onde a empresa está financeiramente e quais os desafios potenciais que você poderia estar enfrentando. Apenas saber isso lhe dá tempo para criar estratégias para superar esses desafios.

Acompanhe de perto sua concorrência

A competição gera os melhores resultados. Para ser bem sucedido, você não pode ter medo de estudar e aprender com seus concorrentes.

Afinal, eles podem estar fazendo algo certo que você pode implementar em seu negócio para aumentar seu faturamento.

Analise os riscos e oportunidades

A chave para o sucesso é assumir riscos calculados para ajudar o seu negócio a crescer. Uma boa pergunta é: “Qual é a desvantagem?”. Pergunte-se para cada nova oportunidade que considera aproveitar.

Se você pode responder a esta pergunta, então você sabe qual é o pior cenário. Este conhecimento irá permitir-lhe assumir os tipos de riscos calculados que podem gerar retornos.

Seja criativo

Esteja sempre à procura de formas de melhorar o seu negócio e de fazê-lo sobressair da concorrência. Reconheça que você não sabe tudo e esteja aberto a novas ideias e novas abordagens para o seu negócio.

NR 10: Os Riscos E Cuidados Previstos Na Norma Regulamentadora De Eletricidade

Os profissionais de elétrica estão sempre envoltos entre fios, aparelhos que medem voltagem e consertando ou desenvolvendo projetos elétricos complexos e muito bem elaborados. Esses profissionais são importantes em todas as áreas da construção civil, seja em pequenas residências, apartamentos, até empresas e grandes mansões.

A eletricidade se tornou uma necessidade que não conseguimos mais ficar sem, e por esse motivo, é tão importante ter profissionais preparados para trabalhar com ela. A NR 10, é a Norma Regulamentadora que estabelece a segurança desses profissionais e a garantia que os serviços elétricos, assim como os produtos relacionados estejam em ótima qualidade e sejam seguros para manter a saúde e tranqüilidade de quem usa e principalmente dos eletricistas.

NR 10

A Norma Regulamentadora 10 é uma das muitas normas que estabelecem regras para segurança e saúde dos profissionais de várias áreas, e no caso da NR 10, garante o exercício da profissão de eletricista da forma mais protegida e saudável possível. A NR 10 abrange as 4 principais fases da geração de energia:

  • Geração;
  • Transmissão;
  • Distribuição;

Todas etapas que correspondem ao projeto elétrico até sua implementação e manutenção, seguem as regras da NR 10. Em qualquer instalação elétrica e manutenção, medidas preventivas devem ser o foco para garantir que o serviço seja de alta qualidade e principalmente, as pessoas envolvidas possam trabalhar tranquilas.

Riscos E Cuidados Da NR 10 Para Proteção Do Eletricista

NR 10 Para Proteção Do Eletricista

Apenas um profissional qualificado poderá fazer instalações, reparos e tudo o que for necessário para um bom serviço elétrico. Além disso, deve ter sempre a supervisão de um superior e quando sozinho, deve garantir que todas as normas necessárias estejam sendo cumpridas.

Toda vez que o eletricista chegar ao local de trabalho, deve observar se está limpo e organizado e caso não, fazer isso. Dessa forma, garante que ferramentas sejam dispostas da maneira correta e a perca de materiais não aconteça. O Eletricista precisa usar equipamento necessário para exercer sua atividade, pois o não uso de luvas ou outros EPI obrigatórios, poderá oferecer riscos graves para sua vida e de outras pessoas.

O profissional precisa estar apto a exercer atividade de eletricista, já que o mal uso de ferramentas, a instalação errada e uma manutenção feita com falhas, pode desencadear vários problemas sérios de segurança e saúde para todos que tiverem acesso.

Muitos profissionais podem estar passando por problemas emocionais ou de saúde física e isso comprometer seu trabalho, por isso a NR 10 deixa claro que eletricistas devem ser constantemente avaliados para corroborar sua condição atividade.

Manuais de equipamentos elétricos devem ser usados pelos eletricistas sempre, e jamais ignorados. Cada fabricante tem uma forma de uso para seus produtos, por isso é importante que o eletricista conheça cada um e assim, garanta a segurança e qualidade do serviço.

Erros são comuns e podem acontecer, é um fato e por isso a NR 10 existe para garantir que esses erros sejam evitados ao máximo, se tornem cada vez menores. É responsabilidade do eletricista observar todas suas ações para que ao final, possa concluir que não deixou qualquer falha para trás e que todos os testes estão corretos.

Conheça Mais Sobre A NR 10

Conheça Mais Sobre A NR 10

Para eletricistas que trabalhem em qual for o segmento, seguir a risca a NR 10, garante mais tranquilidade e segurança em seu trabalho diário. A NR 10 auxilia o profissional e assegura que ele ofereça um serviço de qualidade e que não comprometa sua saúde.

Por isso conhecer a NR 10 é fundamental para os profissionais elétricos. Aprenda mais com curso NR 10 que abrange todas as regras, obrigações, direitos e deveres para o exercício de eletricista com mais responsabilidade e proteção.

Como aumentar a duração de bateria de um celular

Se a bateria do seu celular ainda é um problema a ser resolvido, saiba que não está sozinho. A tecnologia de bateria para smartphones ainda não avançou o suficiente para manter nossos aparelhos o mais tempo conectados, o que significa que o tempo de vida de uma bateria se resume ao sistema operacional e configurações do seu aparelho.

Os fabricantes de telefones e até mesmo as empresas de processadores tem trabalhado para melhorar o tempo de vida de uso de uma bateria. Incluindo o software, que há um modo de conservação de bateria que limita a quantidade de aplicativos abertos e consumindo recursos, ótimo para economizar energia.

Infelizmente, mesmo com este novo modo, você nunca vai conseguir uma semana de uso. Afinal, uma boa parte da energia é gasta com telas ligada, Wi-Fi, Bluetooth, GPS e 4G, e jogos e streaming de vídeo.

Diminuir o brilho de tela ou usar o brilho automático

Aparelho celular ligado

Como em qualquer curso de conserto de celular de qualidade, mais do que qualquer outro componente do seu celular, a tela consome a vida útil da bateria a um ritmo rápido.

A maioria dos telefones incluem um recurso de auto-brilho que ajusta automaticamente o brilho da tela para atender os níveis de iluminação ambiente.

Este modo usa menos energia do que executar constantemente a sua tela com o brilho total, é claro, mas você vai obter resultados ainda melhores, transformando o brilho da sua tela para baixo para a definição mais baixa que você pode conseguir. Esta dica irá prolongar a vida útil da sua bateria dramaticamente.

Manter o tempo de tela ligada curto

No menu de configuração de tela, você deve encontrar uma opção chamada “tempo limite de tela ligado” ou algo semelhante.

Cada segundo conta, então defina o seu tempo limite para o menor tempo disponível. Na maioria dos celulares Android, o mínimo é de 2 minutos. Considere reduzir esse número para 30 segundos ou menos.

Desligue o Bluetooth

Não importa o quanto você gosta de usar Bluetooth com seus fones sem fios, ou o quanto gosta de ouvir música em seu carro a caminho do serviço.

Quando não estiver usando esses recursos, desligue seu bluetooth. Assim, pode adicionar uma hora ou mais à vida útil da bateria do seu celular.

Desligue  seu Wi-Fi

Tal como com o Bluetooth, o Wi-Fi  é um verdadeiro dreno de bateria.

Embora, por vezes, precise de usar a sua ligação Wi-Fi em casa ou escritório em vez de seu pacote de dados móveis para acesso à internet e outros serviços de dados, não faz sentido deixar o Wi-Fi ligado quando estiver sem sinal de rede.

Ative ou desative-o sempre que não estiver usando.

Localização e GPS

Outro grande sugador de bateria são aplicativos que usam GPS que servem para monitorar sua localização.

Como usuário, você pode revogar o acesso do apps aos Serviços de localização, ou definir níveis (no Android) para determinar quanto poder eles usam. Em Configuração > Localização, você pode escolher alta precisão quando você precisa, ou poupança de bateria quando você não precisa.

Não deixe aplicativos rodando em segundo plano

Multitarefa – a capacidade de executar mais de um aplicativo de cada vez – é um recurso realmente poderoso. Ele também pode queimar muita energia, porque cada aplicativo que você executa usa uma parte dos ciclos de processador do seu celular.

Ao remover aplicativos que você não está realmente usando, você pode reduzir drasticamente a carga de trabalho do seu processador e reduzir o seu consumo de energia.

 

Como escolher a melhor TV inteligente

A smart TV certa pode melhorar muito seu entretenimento doméstico, enchendo sua sala de estar com conteúdo sob demanda da Netflix , Hulu, Amazon Prime e outras empresas de streaming. Mas escolher o conjunto perfeito para seus hábitos de visualização significa decidir sobre a resolução da tela, tecnologia de exibição e, claro, a plataforma que servirá como o cérebro do dispositivo.

As especificações da Smart TV podem parecer confusas, mas nós o cobrimos. Aqui estão os principais fatores que você precisa considerar antes de você parte com seu dinheiro.

Tamanho

Uma das principais considerações para qualquer nova TV é o tamanho que você quer que ela seja. A resposta depende do tamanho do seu orçamento e do espaço físico em que você planeja instalá-lo.

Desenterrar alguma fita métrica e anote as dimensões da sala de estar ou quarto onde a televisão viverá. Mesmo se você medir a sala, você ainda pode ter problemas para imaginar como a televisão vai se encaixar. Para descobrir como dominar sua nova TV pode ser, você pode usar a realidade aumentada para vê-la no local , ou, mais realisticamente, simular painéis de papelão em uma variedade de tamanhos.

Além do tamanho da parede onde a televisão vai descansar, você deve considerar a que distância você estará sentado enquanto assiste: Os conjuntos na extremidade maior da escala vão sobrecarregar seus olhos se você estiver bem na frente eles.

Não existe uma maneira única e correta de calcular o tamanho de tela ideal com base na distância de visualização, embora fabricantes e especialistas ofereçam alguns conselhos . Se possível, visite uma loja local para avaliar tamanhos e distâncias por conta própria.

No final, você terá que confiar no seu julgamento – e talvez em um recorte de papelão ou dois – para escolher o tamanho certo.

Resolução

Assim como para um laptop ou um smartphone, a resolução da televisão refere-se ao número de pontos ou pixels que compõem a tela. Quanto mais pixels, mais nítida a tela – embora o tamanho da tela também afete a nitidez, porque o mesmo número de pixels em uma tela maior não parecerá tão claro.

Em 2018, a grande maioria dos cenários que você vê terá resoluções de 3840 por 2160 pixels, um tamanho conhecido como 4K. Você pode ver algumas empresas de televisão usando o termo Ultra HD, mas é basicamente a mesma resolução.

Se você está recebendo uma pequena TV, digamos abaixo de 40 polegadas , não vale a pena investir em uma resolução 4K porque simplesmente não será perceptível. Para algo maior que isso, no entanto, 4K é o padrão ouro atual.

Enquanto o 8K está no horizonte, essa resolução não chegará ao mercado por muito tempo ainda (se é que chega). Além disso, a menos que você esteja comprando uma televisão verdadeiramente gigantesca, você não notará realmente esses pixels extras.

Até mesmo a pioneira Netflix está apenas mudando para o conteúdo 4K, então o 8K ainda está longe. Qualquer aparelho de televisão com uma resolução de 4K o protegerá por muitos anos.

Tecnologia de exibição

Os monitores de televisão de hoje contam com duas tecnologias concorrentes: o onipresente LED LCD e o mais caro OLED. Tentar dizer qual é o melhor pode ser complicado, especialmente porque os fabricantes adicionam seus próprios ajustes e tecnologias proprietárias em cima de cada plataforma. Além disso, como as duas tecnologias continuam a se desenvolver, elas melhoram seus pontos fortes e minimizam suas fraquezas relativas. Aqui está um resumo (muito) geral de suas diferenças.

Plataforma de software

Agora que você determinou como ficará seu conteúdo, é hora de descobrir qual será esse conteúdo – o que significa pensar sobre a plataforma que alimentará sua televisão inteligente. Fabricantes como Samsung, LG e Panasonic empregam seu próprio software de TV inteligente; A Sony prefere principalmente a Android TV, fabricada pelo Google; e a marca de orçamento TCL conta com o software Kodi com lista IPTV .

No entanto, a plataforma realmente não deve ser um grande fator na sua decisão. Todas as plataformas de TV inteligente oferecem conjuntos semelhantes de recursos, incluindo acesso a grandes aplicativos como Netflix , Hulu e YouTube.

Enquanto você pode encontrar pequenas diferenças de plataforma para plataforma – Android TV e Roku têm a melhor seleção de aplicativos e, se você estiver familiarizado com esses sistemas de outros dispositivos, poderá se inclinar um pouco para um conjunto Sony ou TCL – essas variações são mínimas.

Tecnologia de melhoria de imagem

Descobrir o que você quer das especificações básicas que mencionamos ajudará você a restringir suas opções de smart TV. Com isso feito, verifique se os conjuntos da sua lista curta incluem alguns desses recursos de aprimoramento de imagem.

Outras características

Você está quase pronto para fazer sua escolha final, mas há mais algumas características a considerar antes de ir em frente e comprar.

Por exemplo, embora poucos fabricantes de televisões se concentrem na qualidade do som, essa funcionalidade terá um grande impacto no seu prazer de visualização. Os aficionados por áudio podem aguentar um padrão superior, como o Dolby Atmos, uma tentativa de criar uma experiência imersiva de som surround em sua sala de estar. No entanto, ele só estará disponível em determinados aparelhos de alto padrão – a maioria dos fabricantes de TV pressupõe que audiófilos sérios investem em uma barra de som separada.

10 dicas para economizar com cartões

A estratégia de poupança é transferida para todas as áreas de consumo , e é raro a família não optar por qualquer ação para reduzir as despesas de suas contas pessoais: das faturas das principais receitas domésticas às compras feitas em estabelecimentos comerciais. , sem negligenciar aqueles que afetam as relações com bancos, seguradoras e outras entidades de crédito.

Nem os cartões que todos os cidadãos têm em sua carteira estão isentos . Porque a poupança também é contemplada neste meio de pagamento. Mas como fazer e onde economizar dinheiro com o cartão? Neste artigo, as chaves dessa economia são expostas.

Onde você pode economizar dinheiro em plásticos?

Para economizar com o cartão não é necessário limitar seu uso, mas usar certos instrumentos para que sua manutenção seja menos exigente, e assim conseguir um uso mais racional e efetivo . O resultado final pode ser surpreendente, especialmente se as recomendações forem aplicadas com uma disciplina severa, para que todos os anos as despesas possam ser contidas.

Se você tem um ou vários cartões, você pode gerar economias significativas , sempre através de diferentes ações. Acima de tudo, viriam dos dez casos seguintes, que deveriam ser considerados para que as despesas não desencadeassem na sua manutenção e emprego:

  • 1. Contratar cartão de crédito que não possuem taxa de manutenção : há muitos que possuem essas características, e é suficiente abrir uma conta ou direcionar a folha de pagamento para ter uma.
  • 2. Procure aquele que aplica as menores taxas de juros , já que suas diferenças podem oscilar em quase 50% entre uma e outra, gerando uma maior poupança nos modelos mais benevolentes.
  • 3. Envolva-se com um “plástico” que gera descontos nas principais compras realizadas a cada mês.
  • 4. Tente amortizar os empréstimos o mais rápido possível , para que os pagamentos não sejam perpetuados e, consequentemente, tenham mais despesas para o seu retorno, especialmente se você optar pela taxa mínima.
  • 5. Tente que o cartão esteja vinculado a uma marca registrada que lhe permita obter descontos, ofertas e promoções para seus produtos, especialmente se você for um consumidor comum.
  • 6. Se dirigir, escolha um modelo para o qual a gasolina será mais barata através dos bônus de um dos “plásticos”.
  • 7. Entre diversos projetos com as mesmas características, é necessário selecionar aquele com as melhores condições de contratação e desempenho do mercado, uma vez que a contenção de despesas pode aumentar significativamente.
  • 8. Tente escolher os “plásticos” que oferecem adiantamentos sem qualquer interesse , geralmente durante o mesmo mês, o que não envolverá maiores esforços monetários.
  • 9. Tente cumprir prazos no seu pagamento e, se não, você terá que enfrentar uma sobretaxa que aumentará seu uso. Se não puder ser mantido, o mais sensato será cancelá-lo.
  • 10. É suficiente ter dois cartões no portfólio , um de débito e outro de crédito , para evitar duplicidades e que as despesas disparem de maneira desnecessária.

Empréstimos caros: principais razões

Um empréstimo é um esforço econômico. Para obter um bem material, seus assinantes devem pagar uma taxa mensal durante o período em que são contratados, algo que reduz a liquidez. Todos os bancos e caixas de poupança fornecem empréstimos, mas devemos ter o interesse que a instituição financeira irá aplicar, que deve ser pago em tempo hábil. Além disso, em seu processo de formalização, pode ser mais caro: prazos mais longos, comissões ou revisões…

Uma má formalização ou eleição do empréstimo pode significar que o gasto econômico é maior do que se pensava no momento de solicitá-lo. Mas como obter o crédito mais adequado? Tudo deve ser analisado, desde os prazos até as cotas previstas a cada ano, sem esquecer as possíveis penalidades.

Uma amortização antecipada pode ser prejudicial aos interesses dos usuários, caso eles não saibam escolher o prazo adequado para o seu financiamento, uma vez que podem ser penalizados entre 0,5% e 2%. E não é a única coisa que é penalizada: exigir um empréstimo por mais dinheiro do que o necessário acarreta muitos inconvenientes para sua amortização. É necessário contratar o valor justo ou, no máximo, um pequeno valor adicional para enfrentar os possíveis problemas burocráticos ou administrativos que possam surgir.

Conceitos que tornam um crédito mais caro

  1. Primeiro, o interesse que as instituições financeiras aplicam, uma ampla gama que pode variar entre 6% e 11%. Por um montante de 10.000 reais, os juros variam entre 600 e 1.100 reais para diferentes modelos de financiamento, uma diferença média de 500 reais, dependendo dos requisitos de cada instituição de crédito. É, portanto, um parâmetro indispensável.
  2. É básico olhar para as comissões , algo que pode torná-lo mais caro entre 1% e 3%. O estudo, abertura, amortização e cancelamento parcial ou total são os mais comuns. Você tem que saber o empréstimo desejado e quanto vai custar no final.
  3. O termo é outro critério que torna esse método de financiamento mais caro. As taxas de juros serão as mesmas em longo prazo, mas à medida que o número de parcelas aumentar, os juros a pagar a cada ano também serão mais altos, mesmo que o desembolso mensal seja menor.
  4. É necessário verificar se a subscrição do crédito implica a obrigação de contratar outra série de produtos financeiros . Seguro residencial, de vida ou de automóvel, planos de previdência ou até mesmo o cartão de crédito nunbank aumentam consideravelmente o desembolso final.
  5. Uma taxa variável também pode tornar o crédito solicitado mais caro, uma vez que incluirá os aumentos da Euribor. Se, pelo contrário, o usuário optar por uma constante, ele saberá em todos os momentos quanto vai pagar a cada mês, sem surpresas.
  6. Quando o montante do empréstimo for superior a um determinado montante (cerca de 30.000 reais), será formalizado perante um notário . Os custos de intervenção notarial são de 0,3% do montante solicitado. Isso também afetará a fatura que deve ser paga.

Como abaixar o crédito?

Os usuários do banco, no entanto, têm algumas ferramentas para reduzir as condições de seu financiamento, embora inevitavelmente passem por um relacionamento maior com sua entidade.

Folha de pagamento domésticos ou pensão , seguro de casa, a assinatura de um plano de pensão ou aceitar as condições de uma conta especial são algumas das fórmulas concebidas por bancos e de poupança bancos para aliviar a quota global de empréstimos. Se as condições exigidas pelas entidades forem atendidas, os descontos podem atingir até 2% no máximo.

Créditos maiores: quanto podemos pedir?

Há momentos em que um pequeno empréstimo não chega para cobrir certas despesas, como uma reforma em casa, uma operação cirúrgica e até mesmo uma declaração fiscal. Dado este cenário, não há alternativa a não ser pedir um grande empréstimo: entre 60.000 e 100.000 Reais.

No entanto, não será fácil para as entidades concedê-las. E, além disso, será necessário apresentar a folha de pagamento, bem como um registro bancário sem mácula . Para ajudar no trabalho de fazer a melhor escolha, este artigo coleta os grandes créditos que estão atualmente disponíveis e quais são as características de cada um deles.

Grandes créditos, o que eles nos pedem para mudar?

Se o acesso a um canal de financiamento é sempre difícil, é muito mais difícil quando o montante necessário é alto, acima dos créditos mais usuais. Conseguir um grande empréstimo exigirá maior comprometimento. E não apenas pelo endividamento que precisa ser contratado, mas pelas garantias que devem ser apresentadas .

Os grandes empréstimos bancários chegam a 100.000 Reais. Mas, em contrapartida, os níveis de demanda são maiores, já que a entidade pedirá maiores garantias para garantir que o dinheiro seja devolvido. Folhas de pagamento acima de 6.000 Reais, clientes preferenciais e com um excelente arquivo bancário sem ter o CPF no SPC, serão alguns dos cenários que ajudarão a atingir esse objetivo .

O nível de demanda por esses grandes empréstimos, no entanto, não é penalizado com relação aos canais de financiamento de pequeno e médio porte. Os interesses movimentam-se numa faixa que vai de 10% a 15% , contando com um período de retorno muito flexível, que no seu prazo máximo pode chegar a 10 anos. Mas as comissões também não podem ser esquecidas, já que podem representar até 2% do valor exigido.

Créditos até 100.000 euros

Com essas considerações, a maior oferta é gerada pelo Banco Pichincha , com até 100.000 Reais, e uma das menores taxas de juros do mercado, de 7,54%. Em troca, será compulsório o pagamento da folha de pagamento e três recibos do domicílio, com prazo máximo de oito anos para o pagamento.

Sob uma oferta similar, até 90.000 Reais, o empréstimo pessoal do Bankinter é desenvolvido , embora neste caso seja personalizado de acordo com o cliente. Permite o seu retorno, de um mínimo de seis meses e até um máximo de 96, para se adaptar às necessidades das famílias.

Outros canais de financiamento são movidos sob uma concessão limite estabelecida em 60.000 Reais. A primeira opção é o crédito pessoal do Banco Santander , que também concede oito anos para liquidar a operação.

Em linha com essa proposta, o Bankia desenvolveu o Crédito Súper , cuja principal variante é que sua formalização é exclusivamente pela Internet.

Mas se os usuários quiserem, o processo é mais ágil e em um curto período de tempo, a solução vem da Turbopréstamo de Ibercaja , nas mesmas condições dos créditos anteriores.

Sob uma área definida faz parte da a família de Crédito Banco Sabadell que, enquanto mantendo as mesmas variáveis como nos casos anteriores, aplica-se uma taxa de juro anual de 11,50%, mas pode ir até 10%, se a folha de pagamento é domiciliado. No entanto, isso implica várias comissões: abertura (2,00%) e compensação antecipada de pagamento (0,50%).

Para acabar com as linhas de crédito mais expansivas, o Empréstimo para Consumo Genérico de Cajamar também está disponível . Sua principal contribuição é que ele pode se inscrever com juros fixos ou variáveis, dependendo dos desejos dos usuários.

 

Banda larga popular Vivo: Conheça as opções mais baratas

Banda larga popular Vivo

Você acha os serviços de internet muito caros e não sabe qual plano escolher? Conheça a Banda larga popular Vivo, o pacote de internet que ajuda a economizar e estimula a inclusão digital para toda população.

O governo criou um projeto junto com provedoras de internet, para garantir a inclusão digital, por um valor mais acessível aos cidadãos. As empresas provedoras do serviço de banda larga popular devem oferecer preços mais baixos nesse pacote de internet. Conheça a seguir o pacote de internet Banda larga popular vivo.

Como funciona o plano Banda Larga Popular Vivo?

O programa banda larga popular não é um serviço gratuito. A empresa deve oferecer um programa de internet com preço mais em conta para toda a população. No entanto, a velocidade de internet oferecida pelo plano banda larga popular Vivo, também não é alta, sendo suficiente apenas para trocas de emails, pesquisas e em outros casos, assistir vídeos.

Por esse motivo que o serviço recebe o nome de “internet popular”. A ideia é que pessoas de baixa rendam consigam pagar pelo serviço, que será o suficiente para incluí-lo no meio digital.

É preciso comprovar renda para contratar a Banda Larga Popular Vivo?

Como mencionado anteriormente, a conexão não é gratuita e sim uma contratação normal de um plano. Portanto, não é necessário a comprovação de renda para ter acesso a preços mais baixos no banda larga popular Vivo.

O único requisito para contratação do serviço é que a região em que reside, seja atendida pelo plano para que possa realizar a contratação do mesmo. Desse modo, é necessário que contate a operadora para saber se a área possui cobertura para banda larga popular vivo.

Qual é a velocidade do plano Banda Larga Popular Vivo?

Agora que esclarecemos algumas das dúvidas mais importantes sobre a contratação do plano, você deve estar se perguntado: Qual o pacote de dados e valores oferecidos pela internet banda larga popular Vivo, não é mesmo?

O PNBL (Programa Nacional de Banda Larga) oferece algumas opções de pacote de internet, basta escolher o desejado. Os pacotes oferecidos pela Vivo, são:

  • 2 Mbps de internet: R$ 39,90 com taxa de habilitação isenta.
  • Telefone + internet: O cliente também pode optar pelo serviço de internet + telefone fixo de 2 Mbps por R$ 39,90, com taxa de habilitação isenta.
  • Telefone ilimitado: Caso decida optar pelo telefone fixo ilimitado no pacote, o valor é de R$ 49,90, com a taxa de habilitação em 12x R$12,22.

Além dos planos mencionados acima, a operadora também oferece o Plano Nacional de Banda Larga Popular Vivo, que aderiu junto a Anatel um termo que assegura aos clientes pacotes de acesso à internet, em planos alternativos, com valores que não ultrapassem o valor fixado.

  • Vivo banda larga: com 25 mega, que comporta até 2 usuários simultâneos.
  • Vivo com 4MB: comporta até 4 usuários e pode ser usado para assistir vídeos, realizar download e acessar jogos.
  • Vivo Speedy 2 MB: oferece velocidade de 2 MB e 200 Kbps, por um valor acessível, porém, é preciso que o usuário tenha uma linha telefônica.

No entanto, os planos Banda Larga Popular Vivo, apresentam limites, como o download de até 10 GB ao mês, caso ultrapasse o limite, a internet será reduzida em 100 Kbps. O Modem da Vivo é gratuito, o assinante deve devolvê-lo ao cancelar o plano de assinatura.

Para adquirir o serviço de internet Banda Larga Popular Vivo, basta acessar o site, informar o CEP de sua residência para verificar se o serviço está disponível em sua região. Em caso de dúvidas, entre em contato com o Serviço de Atendimento ao Consumidor, também presente no site da Vivo.

« Older posts

© 2019 Sintesete

Theme by Anders NorenUp ↑